Notícias da Paraíba

Pequenos negócios lideram geração de novas vagas de emprego formal na Paraíba

O ano de 2024 começou com boas notícias para os pequenos negócios da Paraíba, que lideraram a geração de novas vagas de emprego formal no estado durante o mês de janeiro. De acordo com levantamento realizado pelo Sebrae, com base em dados fornecidos pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), apenas os pequenos negócios e a administração pública encerraram o primeiro mês do ano com saldo positivo na criação de novos postos de trabalho.

No caso dos pequenos negócios paraibanos, o saldo positivo foi de 1.397 vagas, enquanto que na administração pública esse saldo foi de 3 vagas. Já as médias e grandes empresas contabilizaram saldo negativo de 943 postos de emprego, seguidas pelas contratações realizadas por pessoas físicas, cujo saldo negativo no estado foi de 105 vagas, e pelas empresas e instituições sem fins lucrativos, que também apresentaram saldo negativo de 20 postos de trabalho.

Ainda de acordo com o relatório do Sebrae, os pequenos negócios da Paraíba também conseguiram superar o seu próprio desempenho em relação ao mês de janeiro do ano passado, quando o saldo positivo na geração de empregos foi de 818 vagas. Também em janeiro de 2023 a administração pública gerou saldo positivo de 71 vagas, seguida pelas empresas e instituições sem fins lucrativos, cujo saldo positivo foi de 48 postos de trabalho.

Na contramão desse desempenho, as médias e grandes empresas da Paraíba contabilizaram saldo negativo de 2.311 vagas. O mesmo saldo negativo também foi verificado pelo relatório do Sebrae nas contratações realizadas por pessoas físicas, que em janeiro do ano passado foi de 231 vagas no estado.

Construção e serviços em alta
Além do bom desempenho geral em janeiro deste ano, o relatório do Sebrae também indica que os pequenos negócios da construção e do setor de serviços foram os principais responsáveis pela criação de novas vagas de trabalho na Paraíba. Conforme os números, o maior saldo positivo, de 971 postos de emprego, foi da construção, enquanto que no setor de serviços esse saldo foi de 568 vagas.

Em seguida, aparecem a indústria de transformação, com saldo positivo de 17 vagas, e os serviços industriais de utilidade pública (SIUP), com saldo positivo de 13 vagas. Já os pequenos negócios dos demais setores apresentaram saldos negativos em janeiro deste ano. São eles: comércio (-161 vagas); indústria extrativa mineral (-10 vagas); e agropecuária (-1 vaga).

Para a gerente da Unidade de Gestão Estratégica e Monitoramento do Sebrae/PB, Ivani Costa, os dados do Caged no primeiro mês do ano podem indicar tendências importantes sobre o comportamento do mercado.

“Com base nos dados de janeiro, especialmente com o destaque para os setores da construção e serviços, é possível esperar que esses segmentos continuem liderando a geração de empregos ao longo de 2024. A construção, por exemplo, costuma ser impulsionada por investimentos em infraestrutura e habitação, que podem permanecer aquecidos dependendo das políticas públicas e do cenário econômico. Já os serviços, sendo um setor amplo, tendem a seguir crescendo, especialmente com a retomada econômica pós-pandemia, em que atividades como turismo, lazer e outros serviços pessoais devem ganhar força”, analisou a gerente.

Ainda segundo a gestora, é fundamental que os empreendedores permaneçam atentos e atualizados sobre o mercado, de modo a tomar decisões mais assertivas. “É importante considerar que essas projeções podem ser influenciadas por diversos fatores, como políticas governamentais, condições macroeconômicas e até mesmo eventos imprevistos. Portanto, é sempre recomendável acompanhar os indicadores econômicos ao longo do ano para ter uma visão mais precisa das tendências de emprego na Paraíba em 2024”, concluiu Ivani Costa.

Pauta Real

WhatsApp
Telegram
Twitter
Facebook
Digite o assunto de seu interesse: