Notícias da Paraíba

Lei permite acompanhante para mulheres em procedimentos que envolvam sedação na PB

A partir deste sábado (11), em todo o estado da Paraíba, hospitais e clínicas, tanto públicos quanto privados, deverão disponibilizar uma funcionária feminina para acompanhar procedimentos médicos que envolvam a sedação total ou parcial de pacientes mulheres. A Lei 13.218/2024, de autoria da deputada Francisca Motta (Republicanos), foi publicada neste sábado no Diário Oficial do Estado.

De acordo com o texto, momentos antes do procedimento médico, a paciente deve indicar à triagem do estabelecimento de saúde quem poderá acompanhá-la, se ela desejar. A pessoa escolhida deve ser maior de idade e não precisa necessariamente de vínculo familiar para acompanhar o procedimento.

A regra visa assegurar e preservar a integridade das pacientes durante momentos de vulnerabilidade.

Ainda segundo a Lei, caso a mulher não disponha de acompanhante, ficam os estabelecimentos da rede pública e privada de saúde do Estado da Paraíba incumbidos de disponibilizarem servidor do sexo feminino para acompanhamento em procedimentos que induzam a inconsciência total ou parcial de paciente mulher.

com PB Agora

WhatsApp
Telegram
Twitter
Facebook

Mais lidas

1

Imagens de satélite mostram antes e depois da destruição na Grande Porto Alegre
Digite o assunto de seu interesse: