Notícias da Paraíba

Mulher vítima de desabamento morreu após sofrer embolia pulmonar, afirma Numol

Isabela Toscano Lira, de 42 anos, uma das vítimas do desabamento da estrutura da casa de eventos no bairro Altiplano Cabo Branco, em João Pessoa, morreu na noite da última sexta-feira (10), após sofrer uma embolia pulmonar. A causa da morte foi confirmada pelo Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol), que foi responsável por realizar o exame cadavérico.

De acordo com o chefe do Numol, Flávio Fabres, a equipe de plantão do núcleo constatou a morte de Isabela e informou que a vítima possuía uma cirurgia na região cervical que se estendia até a região torácica.

Durante a autópsia, foi constatada a existência de um coágulo que obstruiu as vias de saída do coração, ocasionando a morte da vítima.

O Instituto de Polícia Científica da Paraíba (IPC) confirmou que a vítima foi a óbito às 22h45 da sexta-feira e o corpo dela foi transferido para o IPC diretamente do Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, de onde na última quarta-feira (8) ela teve alta hospitalar confirmada.

A assessoria do Hospital de Trauma da Capital afirmou que Isabela Lira deu entrada novamente na unidade na noite da sexta-feira, com quadro clínico grave. Não foi especificado do que se tratava a intercorrência de saúde que motivou a reentrada da vítima na unidade de saúde. Ainda de acordo com o hospital, todos os procedimentos de urgência e emergência foram realizados.

Na noite do desabamento, em 28 de abril, a vítima sofreu uma lesão na coluna e precisou passar por cirurgia. Depois, seguiu internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), sendo acompanhada também pelo setor de neurologia.

Ficando em observação desde então, com quadro clínico estável, ela recebeu alta da UTI na última quarta-feira (8), sendo transferida para a enfermagem. Algumas horas depois, os médicos decidiram que ela já tinha condições de ir para casa.

Isabela Lira foi a última vítima entre as dezenas que sofreram algum tipo de escoriação proveniente do desabamento da casa de shows a receber alta. Inicialmente, ela permaneceu dez dias internada.

com G1 PB

WhatsApp
Telegram
Twitter
Facebook

Mais lidas

1

Imagens de satélite mostram antes e depois da destruição na Grande Porto Alegre
Digite o assunto de seu interesse: