Notícias da Paraíba

Caso Padre Zé: primeira audiência é suspensa sem depoimentos de padre Egídio e de ex-diretoras

A primeira audiência de instrução do processo que apura um suposto esquema de desvios de recursos no Hospital Padre Zé, iniciada nesta segunda-feira (20), foi suspensa após a defesa do padre Egídio de Carvalho insistir no depoimento de testemunhas que faltaram. Com isso, os três acusados, o religioso e as ex-diretoras do hospital, Jannyne Dantas e Amanda Duarte, não foram ouvidos pela Justiça.

Na audiência desta segunda, foram ouvidas sete testemunhas, sendo seis apresentadas pelos réus e uma de acusação.

De acordo com o Tribunal de Justiça da Paraíba, a audiência vai ser retomada no próximo dia 13 de junho, quando devem ser ouvidas as testemunhas de defesa e enfim, interrogados os réus.

A reportagem tentou contato com a defesa de padre Egídio, mas não teve retorno até a publicação desta reportagem.

A audiência desta segunda foi referente à Operação Indignus, que investiga desvios na gestão do hospital.

Já a audiência de instrução do processo em que padre Egídio é investigado por supostas fraudes na compra de computadores será realizada em 27 de maio. Nesse processo, também são investigados Amanda Duarte e o empresário João Diógenes de Andrade Holanda, suspeitos de desvio de recursos públicos destinados à aquisição desses equipamentos.

com G1 PB

WhatsApp
Telegram
Twitter
Facebook

Mais lidas

1

Homem é morto a tiros no estacionamento do Habib’s no bairro dos Bancários, em João Pessoa; suspeitos são presos
Digite o assunto de seu interesse: