Notícias da Paraíba

Bar do Cuscuz diz que embargo é “atitude drástica” e nega despejo de esgoto no mar do Cabo Branco

Um dia após ser alvo de autuação e embargo pela Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema) por ter sido flagrado com irregularidades, o Bar do Cuscuz de João Pessoa emitiu nota oficial sobre a situação e negou que esteja despejando esgoto no mar do Cabo Branco.

O estabelecimento detalhou que foi alvo de três fiscalizações (nos dias 10,13 e 15 deste mês), sendo que de acordo como o empreendimento em nenhuma delas teria sido detectado “nenhum duto ou cano despejando diretamente água de esgoto no encanamento de água pluvial da Cagepa”.

“A única questão observada em nossos encanamentos, na visita do dia 10/5, foi o fechamento de uma de nossas caixas pluviais que deságua no mar porém, sem nenhuma irregularidade relevante detectada”, diz trecho da nota divulgada no perfil do restaurante no Instagram.

Ainda de acordo com a nota, especificamente em relação a fiscalização dessa quarta-feira (15), quando o estabelecimento foi autuado e embargado, não foram encontradas irregularidades “relevantes”.

No entanto, durante a visita, teria sido observado que a água utilizada na limpeza da casa de lixo, poderia escorrer pelo vão de acesso e desaguar na calçada, supostamente, alcançando a rede pluvial.

“A Sudema solicitou a instalação de um ralo adicional na porta em um prazo de 5 dias. Ainda durante a visita, foi executada a melhoria já solucionando o possível problema de forma imediata”, pontuou a direção do empreendimento.

“O Bar do Cuscuz já está tomando as providências para reabertura do estabelecimento após o seu fechamento indevido, bem como os devidos esclarecimentos perante o poder público”, diz trecho final da nota do estabelecimento, que também disse “compartilhar da preocupação da população” em relação ao meio ambiente.

com ClickPB

Instagram will load in the frontend.
Instagram will load in the frontend.
WhatsApp
Telegram
Twitter
Facebook

Mais lidas

1

Imagens de satélite mostram antes e depois da destruição na Grande Porto Alegre
Digite o assunto de seu interesse: